Biografia do jogador de futebol Hulk

27/05/2012 | Postado em Futebol
Tags:

Biografia do jogador de futebol Hulk

Givanildo Vieira de Souza, mais conhecido como Hulk (Campina Grande, 25 de julho de 1986), é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Actualmente joga pelo Porto.

Nunca tendo sido prestigiado no Brasil, Hulk deixou o Vitória com apenas 18 anos e fez carreira no Japão, precisamente no Kawasaki Frontale, Tokyo Verdy e Consadole Sapporo, estabelecendo uma média de gols expressiva (no total, fez 74 gols em 111 jogos) e se destacando.

Acabou se transferindo para o F.C. Porto em 2008, onde vem, desde então, chamando a atenção de outros grandes clubes europeus, principalmente pela temporada 2010-11 que fez no clube português, tendo marcado 36 gols em todas as competições e se sagrado artilheiro do Campeonato Português (23 tentos apenas no torneio), além de 21 assistências. Ao final, foi eleito o futebolista do ano no país.

Carreira

Começo no Vitória e ida ao Japão

Foi revelado pelo Vitória, em 2004, atuando apenas em uma partida pela equipe principal do clube, ainda como lateral-esquerdo, tendo ainda passado pelo meio-campo antes de se tornar atacante.Suas principais características são a força fìsica o chute muito forte e preciso.

Sem muitas chances, foi emprestado ao Kawasaki Frontale no começo de 2005, que comprou o seu passe alguns meses depois. Depois de ficar no clube durante o restante do ano sem atuar muito, foi emprestado para o Consadole Sapporo, onde se destacou nacionalmente, marcando 25 gols na temporada, terminando na vice-artilharia da segunda divisão japonesa, apenas um gol atrás do primeiro Borges. Chegou a marcar 4 numa só partida, na goleada por 6 a 1 sobre o Shonan Bellmare.

Em 2007, foi mais uma vez emprestado, dessa vez ao Tokyo Verdy, também da segunda divisão. No certame, foi ainda mais efetivo e marcou 37 gols, sagrando-se artilheiro da competição e ajudando o clube a ascender de volta à elite do futebol japonês. Hulk contabilizou três hat-tricks na sua passagem pelo Verdy. Devido ao sucesso, o clube resolveu comprar seu passe para a temporada seguinte, depois de o jogador ter voltado para o Kawasaki e atuado duas vezes.

Mas sua passagem pelo Tokyo Verdy em 2008 foi rápida. Após um começo efieciente, com 7 gols em 11 partidas, se transferiu para o Porto, que adquiriu 50% dos direitos econômicos do jogador por €5,5 milhões num contrato válido por quatro temporadas. O jogador já havia passado pelo futebol de Portugal, ainda nas categorias de base, quando defendeu o Vilanovense, entre 2001 e 2002.

Porto

Fez sua estreia, como substituto, na derrota por 0 a 2 com o Sporting para a Supertaça de Portugal e marcou na sua segunda partida, também como suplente, em triunfo por 2 a 0 sobre o Belenenses. Voltaria a marcar quatro partidas depois, ainda entrando no segundo tempo, num novo 2 a 0 sobre o Paços de Ferreira. Ganharia a vaga de titular apenas depois do seu terceiro gol, dessa vez contra o mesmo Sporting de outrora, em partida válida pela Taça de Portugal, jogo em que também foi expulso, tendo o Porto se classificou pela disputa de pênaltis. Marcou apenas mais 6 vezes até o fim da temporada, terminando-a com um total de 9 gols e 9 assistências, sendo o segundo jogador com mais dessa última em toda a liga, chegando a ser apontado como uma das dez maiores promessas europeias na temporada.

Em 20 de agosto de 2009, ‘renovou o contrato com o F.C. Porto por mais dois anos, prolongando-se assim até 2014. A cláusula de rescisão, antes fixada em €40 milhões, subiu para €100 milhões, tornado-se assim a mais alta da história do futebol português.

Não começou a temporada 2009-10 com o pé direito, tendo sido expulso, mais uma vez, logo no segundo jogo, no empate em 1 a 1 com o Paços de Ferreira, sendo suspenso por duas partidas. Não foi diferente no decorrer da temporada. Hulk marcou e distribuiu assistências ligeiramente com mais frequência que na anterior (10 e 11, respectivamente), mas destacou-se mais negativamente: no clássico contra o Benfica, em que sua equipe saiu derrotada por 1 a 0, tendo uma briga generalizada ocorrido no túnel de acesso aos balneários do Estádio da Luz, o atacante foi suspenso primeiramente por quatro meses, mas teve sua pena reduzida e pode retornar ainda no no final de março, quando o título já estava praticamente perdido para os rivais. Hulk acabou por perder 18 encontros pela suspensão.

Já em 2010-11, começou em plena forma, marcando 27 gols nos primeiros 30 jogos em que atuou. Dentre os resultados conseguidos pela sua equipe, destacaram-se primeiramente as vitórias sobre o Genk por 4 a 2 pela Liga Europa, tendo Hulk marcado três e sobre o Benfica por 5 a 0, no qual marcou dois, além de uma assistência. Com a média impressionante, levou a equipe a faturar a liga nacional com 5 rodadas de antecedência, marcando o gol do título, o segundo na vitória por 2 a 1 sobre o mesmo Benfica, no dia 3 de abril. Terminou o certame como artilheiro, com 23 gols em 26 jogos. Na Liga Europa, passou por times como Sevilla, CSKA Moscow, Spartak Moscow e Villarreal e foi campeão em cima do Braga, numa vitória por 1 a 0. Fechou a temporada anotando um gol olímpico na final da Taça de Portugal, vencida por 6 a 2 sobre o Vitória de Guimarães.

Seleção nacional

No dia 27 de outubro de 2009, foi convocado pela primeira vez por Dunga para disputar, com a Seleção Brasileira, os amistosos contra as seleções da Inglaterra e Omã. Voltou a ser convocado em 20 de agosto de 2010, agora pelo técnico Mano Menezes, para um período de treinamentos na Europa. Em 2011, disputou dois amistosos, a derrota para a França e o triunfo sobre Gana. No dia 26 de maio de 2012 disputou uma partida contra a Dinamarca, onde marcou dois gols.

Fonte: Wikipédia




Deixe um comentário